Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

O que há para além das linhas em 2017?

Aconteceu comigo, Andréa Schoch.
“Há anos, quando era gerente sênior em uma empresa, eu estava numa mesa de reunião com outros colegas gerentes (pessoas e profissionais maravilhosos), quando (não me lembro bem do motivo que desencadeou a questão) surgiu o assunto sobre descendência, e cada um começou a falar sobre a sua. Um dos colegas contou que era descendente de poloneses, outro, de italianos, outro, de portugueses, e por aí foi, até que chegou a minha vez de falar...
Eu disse que era descendente da tribo Pataxó Hãhãhãe. Todos acharam que era piada, embora eu estivesse falando sério, e riram muito.
Sem a intenção de julgar ninguém, esse fato me levou a pensar sobre o quanto sabemos a respeito dos povos indígenas...” E você, o que sabe sobre esses povos?

Povoamento da América
Depois de muitos estudos, ficou conhecida, em linhas gerais, a origem dos índios que povoaram a América, os chamados ameríndios, bem como a partir de quando isso aconteceu. Por volta de 14 a 12 mil anos atrás, esse…

Um dia especial na construção de valores, afeto e uma imagem positiva do trabalho para as crianças

Sabe quando seu filho pergunta “Posso trabalhar com você hoje”? Às vezes as crianças nem sabem por que os pais passam tanto tempo fora de casa, e devido a isso é grande a importância de sua visita no ambiente de trabalho dos pais.
Na última sexta-feira foi possível realizar o desejo da garotada que pede ao papai e à mamãe para conhecer seu ambiente profissional. Através da ação promovida pelo RH da Appai as crianças conheceram o tão sonhado local de trabalho dos pais e passaram o dia se divertindo com diversas brincadeiras e oficinas.
Quando os filhos participam do cotidiano, mesmo que apenas por um único dia, os colaboradores se sentem mais motivados e despreocupados com relação à imagem que as famílias têm todos os dias quando eles saem para trabalhar. Assim, muda a sensação de abandono e ausência, que se transforma em orgulho e valorização do trabalho realizado.
Para Jéssica Cardoso, do RH, essa é uma ação que beneficia tanto os profissionais, a família, quanto a Associação, e ess…

A reinvenção da escravidão

A existência da escravidão há muitos séculos no próprio continente africano foi um dos argumentos mais usados pelos europeus para justificar a verdadeira barbárie que foi a transferência forçada de seres humanos para alavancar riquezas em outras terras. Fortemente apoiado num discurso cristão, o cativeiro na América foi apresentado como uma espécie de oportunidade para reabilitação e salvação para quem vivia num continente amaldiçoado, como seria definida a África pelo olhar da Europa. Já que praticavam a escravidão subjugando seus próprios “irmãos de cor”, poderiam, trabalhando para as coroas e seu objetivo de disseminação da fé cristã, dignificar a sua existência ao ajudar a viabilizar a colonização do Novo Mundo.
Essa estratégia trouxe para o horizonte da cultura ocidental a ideia de raça, uma noção que naturalmente não existia para os africanos antes de seu continente ser visitado por navegadores. Os filhos da África foram simplesmente tomados pela uniformidade racial encontrada na…

Japão abre bolsas de estudo para professores

E aí, professor! O que acha de estudar na Terra do Sol Nascente? Pois é, não é algo tão impossível assim. Pode estar mais perto do que se pensa.
O Consulado Geral do Japão está oferecendo bolsas de estudo em suas universidades a fim de realizar pesquisas voltadas para a educação escolar e aprofundamento de conhecimentos na área.
Podem se candidatar professores da educação infantil, ensinos fundamental e médio, orientadores pedagógicos, assistentes educacionais e diretores. Os cursos envolvem as áreas de administração escolar, método educacional, estudo de matérias específicas e atividades práticas.
Os interessados devem ter 34 anos completos até o dia 1º de abril de 2017, curso de nível superior ou magistério com pelo menos 5 anos na função de professor na educação básica ou na área administrativa escolar e ser fluente em língua inglesa ou japonesa.
As inscrições devem ser feitas presencialmente no Consulado Geral do Japão até o dia 24 de fevereiro ou pelos correios até o dia 21 do mesm…

Descubra Itaboraí

Cidade pequena e escondida entre Niterói e a Região dos Lagos, quase despercebida, Itaboraí tem muitas coisas legais para se fazer. Não é só um lugar de passagem, e você pode se surpreender com as belezas naturais não muito visitadas. Por este motivo, a cidade é novo destino do Benefício Boa Viagem.
Dona de um passado histórico marcante, a cidade se destaca como uma opção de lazer. Não é à toa que era onde Dom Pedro II fazia algumas visitas para assistir a peças de teatro.
Atrações ecológicas
Parque Paleontológico de São José de Itaboraí
O principal objetivo do parque é a recuperação e preservação da área da Bacia de São José de Itaboraí. Nas escavações iniciadas no fim da década de 1970, foram encontrados artefatos confeccionados pelo homem primitivo que teria habitado o local mais alto da cidade, conhecido como Morro dos Diamantes. O lugar é um museu a céu aberto, com exposições de réplicas em tamanho natural dos fósseis encontrados na região.
Reserva Ecológica do Manguezal
Um local perfe…

Ainda tem mais nas entrelinhas e além das linhas?

No texto de hoje, serão apresentados outros tipos de preconceito e discriminação, relatos sobre como esses julgamentos étnico-raciais são expressos e de que forma pais e professores podem trabalhar em casa e na escola para ajudar as crianças, os jovens e os adultos a pensar um mundo mais humanitário e solidário, em que todos convivam em harmonia e se acolham.
Alguns tipos de preconceito e discriminação

O preconceito e a discriminação estão para além da cor da pele. Observe nas imagens a seguir alguns exemplos:

Xenofobia é um tipo de preconceito caracterizado pela aversão, hostilidade, repúdio ou ódio aos estrangeiros, que pode estar fundamentado em diversos fatores históricos, culturais, religiosos, dentre outros. Como exemplo, a xenofobia ou racismo emergente nos países europeus contra os imigrantes africanos e árabes.

Skinheads (cabeças raspadas) – movimento formado por jovens de origem operária que surgiu no Reino Unido, ligado ao neonazismo. Há inúmeras derivações, e quem tiver intere…

Inclusão de deficientes visuais no Facebook através da hashtag #PraCegoVer

Você já deve ter visto a hashtag #PraCegoVer em descrições de imagens no Facebook, mas talvez não tenha entendido o porquê desta marcação.Basicamente é um projeto que dissemina a cultura da acessibilidade nas redes sociais, com foco em pessoas com deficiência visual. Em outras palavras, a página que usar essa hashtag e a descrição do que contém na foto permitirá que um deficiente visual saiba o que está inserido na imagem do post.
A idealizadora do projeto, Patrícia Braille, é professora especialista em educação inclusiva. Em seus blogs e livros ela sempre descrevia as imagens e, ao perceber a crescente utilização do Facebook, viu nele uma grande ferramenta de inclusão.
A educadora explica que, apesar do nome, a cegueira mencionada na hashtag é de forma metafórica, se referindo às pessoas que não enxergam como a acessibilidade é possível, sem a necessidade de grandes investimentos. “A mudança pode partir através de uma pequena ação do indivíduo, que tem um efeito multiplicador muito imp…

A força histórica de São Sebastião

Já houve quem dissesse que um santo é uma espécie de ser de duas histórias. Uma feita por ele mesmo, durante sua vida, e outra, após a sua morte, construída pela fé dos crentes. São Sebastião, o militar de Narbonne, martirizado no século III da cristandade, é um grande exemplo. A combinação de mártir e combatente parece ter se revestido de um valor muito especial no olhar dos seus devotos, principalmente na superimaginativa mente dos homens medievais, responsáveis pela criação de grandes simbioses entre o profano e o sagrado.
Estes o qualificaram por supostamente interceder na cura de doenças e moléstias, como ocorreria principalmente em momentos graves como o da peste negra, no século XV. Dentro disso, cabe destacar a relação que foi construída entre São Sebastião e as chamadas Lendas Carolíngias, conjunto de contos cavalheirescos que em princípio buscam retratar os feitos bélicos de Carlos Magno, em sua saga de unificar a Europa Ocidental sob um único reino cristão. No contexto da Id…