Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

O ano-novo e o homem antigo

Praticamente o mundo todo acaba de celebrar mais uma virada de ano. E a esmagadora maioria das pessoas que participam das mais variadas formas de festejar esse acontecimento aproveitou para utilizá-lo como marco de algum tipo de mudança, projetando a esperança de um futuro melhor num novo ciclo que se inicia. Mas ao cultuar o aspecto de “renovação” presente nesse momento, cada um de nós na verdade está praticando uma das mais antigas ações da humanidade. Celebrar a virada de ano é algo tão primário para a espécie humana que praticamente se confunde com a própria história de nossa classe como ser vivo.
Segundo os cientistas, isso está relacionado ao que aconteceu aos nossos ancestrais de aproximadamente 13 mil anos atrás. Eles tinham se tornado excelentes caçadores e a alta performance nessa atividade os levava a ter uma vida nômade, isto é, se deslocavam tendo como referência a possibilidade de encontrar suas vítimas, buscando outro local quando elas se tornavam menos abundantes. Um ou…

Proposições para uma educação inovadora em 2017

O movimento Maker surgiu na Califórnia, em 2005, com o objetivo de dar às pessoas a oportunidade de consertar seus objetos e máquinas e construir outros, além de reduzir o descarte e o consumo. O movimento parte da tônica “faça você mesmo”, tendo como base a ideia de que qualquer pessoa pode “construir, consertar, modificar e fabricar“ os mais diferentes tipos de projetos e objetos usando a mente e as próprias mãos. A cultura Maker teve impulso com o lançamento da revista Make Magazine e a partir de uma feira anual, a Make Faire, idealizada e lançada pelos fundadores do movimento, que reunia um universo significativo de pessoas, entre 50 e 125 mil, em três das maiores cidades dos Estados Unidos. A partir de então, muitos se juntaram aos makers (fazedores) e foram, inclusive, apoiados e seguidos por empresas e por pessoas de espírito empreendedor. E foi com essa lógica que o movimento maker, encabeçado por educadores e especialistas, estendeu-se à área da educação, como uma estratégia p…

Novas questões sobre a vida de Jesus

Com a descoberta entre 1945 e 1947 de vários escritos muito antigos que acabaram recebendo o nome de Manuscritos do Mar Morto, muitas discussões vieram à tona a respeito dos acontecimentos que marcam a história do cristianismo. Isso porque os documentos encontrados, que datam do século I ao III da Era Cristã, trazem surpreendentes informações sobre situações envolvendo a vida de Jesus, que, ou não apareceram nos evangelhos chamados canônicos, ou constam ali relatados de outra forma. Em outras palavras, tratam-se de escritos capazes de suscitar o questionamento sobre o que de fato está retratado nas escrituras. Contribuíram também para essas questões algumas conclusões a que chegaram pesquisadores que têm se debruçado sobre os estudos históricos e arqueológicos sobre aquela época. Dentre estes a constatação de que os evangelhos admitidos pela tradição cristã como canônicos apresentam certas impropriedades do ponto de vista histórico. Primeiro porque já se sabe com certeza que eles não f…

O Perigo da Chikungunya

A estação mais querida pelos cariocas chegou! O verão traz o sol, o calor, as praias, as férias e a diversão. No entanto, a alegria não dura muito, pois junto com tudo isso chega também um velho conhecido, o mosquito Aedes Aegypti, que sempre volta com uma nova doença. Ele é o responsável pela transmissão dos vários tipos de dengue, da zika e da chikungunya. Esta última a grande vilã no momento.
O Verão da Chikungunya
Pesquisadores estão assustados com a incidência maior da chikungunya. Como já houve os verões da dengue e da zika, agora é o verão da chikungunya.
O entomologista da Fiocruz Rafael Freitas confirma que teremos mesmo uma taxa de transmissão mais intensa, porque o vírus está entrando em contato com a população mais suscetível e sem anticorpos contra a doença.
Outro grande problema é a dificuldade em diagnosticar a chikungunya, já que as outras transmitidas pelo mosquito possuem características parecidas. Os principais sintomas da doença são febre alta e dores articulares, que …

Proposições para uma educação inovadora em 2017

Nestes tempos em que as novas tecnologias da informação e comunicação permitem a integração de oportunidades de aprendizagem, surge a metodologia híbrida de ensino. Definida como uma mescla do ensino virtual com o presencial, dentro e fora da escola, é também chamada de “Blended Learning” ou metodologia híbrida para a aprendizagem. Ela integra o estudo presencial, com colegas e professor, e o virtual, que em geral utiliza um ambiente virtual de aprendizagem ou outras formas de acesso a tecnologias para aprendizagem.
Por que fazer uso dessa metodologia?
Para responder a essa pergunta, eu gostaria de convidá-lo a conhecer a história de Jack, contada por Michael Horn, um estudioso americano que tem dedicado a vida ao estudo da metodologia híbrida para a aprendizagem. Jack era um aluno brilhante, mas na 5ª série teve dificuldades com a matemática, e por isso começou o ano como o terceiro pior aluno da classe nessa matéria. Horn conta que a professora separava a turma dos “atrasados” e dava …

Nossos ancestrais da América

Em 1639, o jesuíta Antonio Ruiz de Montoya escreve uma obra intitulada “O tesouro da língua guarani”, uma das primeiras fontes de conhecimento do idioma e da cultura desse povo. Ali podemos encontrar a palavra “tekó”, que o religioso traduziu como algo como “bem viver”. E é exatamente a partir desse sentido que podemos começamos a entender como os valores guaranis poderiam ser interessantes para uma sociedade envolta em tantos conflitos como a ocidental. “tekó” reflete a milenar experiência dos povos guarani na sua busca por uma felicidade baseada na harmonia entre a natureza e os seres que nela estão incluídos. Para esse povo, dentro dessa visão, não cabe a ideia de posse sobre a terra, por exemplo, uma vez que é a terra que contém todas as coisas, incluindo o homem. Daí a extrema valorização da natureza e de seus inúmeros recursos.
Na visão guarani, é na natureza que se estabelece um grande palco onde a reciprocidade e a inter-relação são praticadas, onde os seres trocam incessanteme…

Não são as respostas que movem o mundo, são as perguntas!

I Encontro de Educação Appai promove reflexão e discussão acerca das ações que transformam a aprendizagem
Uma data para recordar. O dia 30 de novembro de 2016 marcou a estreia do Encontro de Educação Appai. Como se fosse um grande conselho de classe, 250 associados e convidados discutiram sobre as ações que inspiram e transformam a aprendizagem. Apresentado pelo professor Luiz André Ferreira, da Rádio Appai, e mediado pela mestre em educação Andréa Schoch, colunista do Blog Appai, os palestrantes foram indagados a responder perguntas desafiadoras, como: “O que vai acontecer na educação daqui a 20 anos com o avanço tecnológico?”.
De acordo com o doutor em Ciência da Informação Carlos Nepomuceno, a escola e a educação sofrerão mudanças drásticas, pois a gestão dará espaço à curadoria, ou seja, haverá uma personalização no atendimento de cada cidadão, como já acontece na Educação 3.0, tornando a teoria da uberização escolar uma realidade. “A maneira com que nós pensamos o ser humano é equ…

Proposições para uma educação inovadora em 2017: O uso das tecnologias digitais

Desde os primeiros registros da presença do homem, há mais de dois milhões de anos, na Idade da Pedra Lascada, ele faz uso de tecnologias. Os primeiros artefatos produzidos foram destinados a “viabilizar” a sobrevivência humana. Uma talha ou uma pedra lascada servia como arma para defesa ou como ferramenta para qualquer tipo de corte; tratava-se de um aparato tecnológico muito potente para a época. Depois dela foram produzidos milhares de novos artefatos tecnológicos para facilitar nossa vida. Observe que a definição “aparato tecnológico” faz referência à tecnologia, que significa o conjunto dos instrumentos, métodos e técnicas que permitem o aproveitamento prático do conhecimento científico.
A escola de hoje está carregada de tecnologias “da época do vovô”, tais como o quadro, o caderno, o lápis, o livro impresso – há pouco tempo, algumas tinham até TV de válvula (analógica) –, mas também está permeada pela chamada TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC), que pode ser definida co…