Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Inscrições Abertas – I Encontro de Educação Appai

Estão abertas as inscrições para o I Encontro de Educação Appai – Ações que inspiram e transformam a aprendizagem. Venha bater um papo com profissionais que conhecem e vivem na prática a educação.
Sua participação pode ser feita na página do Benefício Educação Continuada, no Portal da Appai.


Convidados confirmados
Apresentação
Luiz André Ferreira Professor, Jornalista, Mestre em Bens Culturais e Projetos Socioambientais pela FGV. Foi curador e mediador dos Seminários “Diálogos”, da Revista Carta Capital. Tem passagem pela Folha de S. Paulo, Grupo Estado de S. Paulo, Agência Reuters, Jornal Le Monde - edição em português, Jornal do Brasil, Globo/CBN, Band. Professor e coordenador das IES ESPM, Facha, Estácio, Unicarioca e Universo.

Mesa 1 – de 9 às 12h30
Andréa Schoch Mestre em Educação pela PUC-PR. Consultora da Appai na modalidade EAD. Colunista da Revista Educar. Experiência na Coordenação de projetos educativos e direção escolar no Sesi. Participação em projetos sobre cooperativismos na …

A Balaiada, mais uma revolta camponesa no Brasil

Seguindo o roteiro do Brasil dos anos seguintes à Independência, quando muitos conflitos regionais irromperam, o sertão maranhense se rebelaria contra as principais mazelas que atormentavam a maior parte da população, como a pobreza, as péssimas condições de vida e o mandonismo de líderes locais. No episódio que entraria para a história brasileira com o nome de Balaiada, esses componentes não faltaram, somando a ânsia da população excluída por uma vida menos sofrida com um cenário de importantes mudanças sociais e políticas que tiveram início nas esferas mais altas, com a própria decretação da autonomia em relação ao colonizador, e se espalharam por vários pontos do país, cada uma delas sendo influenciada pelas realidades locais.
Nas primeiras décadas do século XIX, o interior da província do Maranhão mantinha sua população dentro do padrão de vida habitual do meio ambiente sertanejo. Pobreza, miséria, exploração e ainda o pulso firme dos latifundiários muitas vezes extrapolando a esfe…

A escola dos nativos digitais - Dicas práticas aos professores

Reflita e responda: A escola de hoje, de outubro de 2016, pode ser considerada nativa digital?
Para responder “de pronto” a essa pergunta, talvez você hesite, o que é muito natural considerando as diferentes possibilidades de análise. Mas, pense comigo... Se os alunos que estão na escola atualmente são os Nativos Digitais, e se a sociedade em que vivemos faz uso desenfreado das tecnologias digitais (realidade sem volta), então podemos responder afirmativamente que a escola de hoje é nativa digital. Mesmo que as políticas públicas para educação não consigam dar vazão, efetivamente, às demandas de infraestrutura para a Era Digital, o fato é que as tecnologias existem dentro das escolas, mesmo que seja no interior das mochilas dos alunos, ali escondidas, no formato de smartphones. Portanto, se entendemos que a escola é, em sua essência, representada pelos próprios alunos que a compõem, então temos sim uma escola nativa digital. E é nesse contexto que eu apresento sugestões aos professores …

O futebol e o complexo de vira-lata

Em 1958, a revista France Football lançaria uma edição em que se dedicava a analisar todas as 16 seleções que disputariam o mundial que se realizaria na Suécia. Para chegar a um quadro tanto quanto possível realista a publicação elegeu alguns critérios aos quais submeteu as equipes. Um deles saltaria aos olhos de nós brasileiros: o psicológico. Quatro anos antes, na copa da Suíça, a seleção nacional cairia diante da Hungria, mesmo apresentando um time promissor e considerado forte. O motivo alegado: falta de afirmação, fraqueza psicológica ou, como mais tarde diria o dramaturgo Nelson Rodrigues, complexo de vira-latas.
O fato é que a revista francesa teria colocado o Brasil entre os favoritos, por sua excelência nos quesitos táticos, físicos e técnicos, se não fosse o nosso eterno problema de autoafirmação. Reforçava essa tese o desempenho da seleção nas últimas competições, terceiro e segundo lugares respectivamente nos mundiais de 1938 e 1950, além de uma participação ruim em uma exc…

Quem é o NATIVO DIGITAL que o PROFESSOR vai encontrar na escola?

.Os professores que atuam, hoje, conhecem bem as características dos alunos com quem vão topar nas escolas?
Para que você possa compreender e mergulhar nesse texto conosco, descubra antes a qual geração você pertence, analisando os dados abaixo:
Geração dos Baby Boomers (nascidos no período do pós-guerra, entre 1946 e 1960) Geração X (nascidos entre 1960 e 1980) Geração Y (nascidos entre 1980 e 1995) Geração Z (nascidos depois de 1995)
Agora que você já se localizou, vamos avançar compreendendo quais gerações fazem parte do grupo chamado “NATIVO DIGITAL”.
Da geração “Y” para frente é que a tecnologia digital foi se tornando presente por meio de videogames, Internet, telefone, celular, MP3, iPod. Portanto, é a partir dessa geração que a classificação “Nativo Digital” passou a existir.
Conheça o conceito de Nativo Digital (ND), formulado pelo próprio autor da expressão, Mark Prensky (2001), especialista em Tecnologia e Educação, pela Harvard School:
“Nativos digitais são aqueles que crescer…

As rebeliões pernambucanas no Brasil do século XIX

Quando passamos o olhar pela história das nossas rebeliões políticas, uma constatação nos vem à mente: Pernambuco definitivamente é a terra do inconformismo no Brasil. Já no século XVII ocorria lá uma das mais importantes batalhas travadas em solo brasileiro até então, quando a população da província expulsou os holandeses. No início do século seguinte, foi a vez dos Mascates desenharem na história o que seria um dos mais emblemáticos movimentos nativistas do Brasil. Mas no alvorecer do século XVIII o espírito inconformista dos pernambucanos ganha toques de pensamento republicano. É quando têm curso dois movimentos revolucionários que seriam fundamentais para as importantes transformações políticas que aquele período reservaria ao país.

O primeiro deles é a chamada Revolução Pernambucana, o último grande movimento de rebelião do Brasil colônia, e que, diferentemente de muitos outros que não passaram da fase de conspirações, chegou a ações concretas de tomada de poder, sendo de certa fo…

Pedro II abre concurso federal para professor

Segue até o próximo dia 17 as inscrições para o concurso para preenchimento de vagas para novos professores no tradicional Colégio Pedro II. São 14 cargos efetivos nos ensinos Básico, Técnico e Tecnológico. Além disso os organizadores aproveitam para criar um banco de reservas para cada disciplina oferecida.
As inscrições são somente virtuais pelo site www.cp2.g12.br. Após preencher a ficha é necessário imprimir a GRU - Guia de Recolhimento da União - e efetuar o pagamento da taxa no valor de R$ 160,00. O concurso terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado por igual período.
Pertencente ao Governo Federal, o Pedro II é o terceiro colégio mais antigo do país ainda em atividade, depois do Ginásio Pernambucano e do Atheneu Norte-Riograndense. O Pedro II tem 13 mil alunos que estudam em 14 campi, sendo 12 no município do Rio de Janeiro, um em Niterói e um em Duque de Caxias, além de uma unidade de educação infantil.
Salário pode dobrar com titulação profissional O salário básico é de R…

Educação na Era Digital – REA, que negócio é esse?

Uma tarde dessas estava sentada em frente ao computador, trabalhando, quando de repente ouvi uma chamada sonora. Era uma professora me chamando por meio do Skype. Atendi. Ela cumprimentou-me desejando uma boa tarde e foi logo perguntando: Você já ouviu falar em REA? Conheci essa tarde e estou deslumbrada com os benefícios e o que ele pode fazer por nós, disse ela.
Quem ouve uma frase como essa pensa logo em um remédio milagroso ou algo parecido. Mas, muito embora seja uma ideia maravilhosa sim, nada tem a ver com remédios: os REAs são “Recursos Educacionais Abertos”, definidos pela comunidade REA como:
“Materiais de ensino, aprendizado e pesquisa em qualquer suporte ou mídia, que estão sob domínio público, ou estão licenciados de maneira aberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros.”
Fonte: http://www.rea.net.br/site/faq/#a2

O conceito é amplo e se desdobra. Estes recursos educacionais abertos podem ser conteúdos de aprendizado (cursos, coleções, periódicos...), pode…